DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

VERTIGEM

Vertigem é a sensação persistente de movimento pendente, oscilatório, rodopiante ou giratório do próprio corpo ou do entorno com relação ao corpo quando nada está se movendo.

Vertigem durante ou após o mergulho é um sintoma comum de lesão na orelha média ou interna. Ela está frequentemente associada à náusea, e em casos severos, vômito. Se a vertigem ocorrer debaixo da água, o mergulhador pode não ser capaz de distinguir o que é para cima; o pânico e vômito podem causar engasgos e afogamento. Em terra, o paciente pode não ser capaz de ficar sentado ou de pé.
Existem várias causas de vertigem. No mergulho, ela é mais comumente causada por um barotrauma de orelha interna. Ela também pode ocorrer devido a um estimulo unilateral, como quando a diferença de pressão é equalizada em apenas uma das orelhas (vertigem alternobárica) ou quando água fria entra em uma orelha e não na outra (vertigem calórica). Esse tipo de vertigem desaparece quando as condições equalizam e não deixa efeitos permanentes, exceto pelo fato de que efeitos associados à desorientação, náusea e vomito debaixo da água podem contribuir para acidentes de mergulho.
Vertigem é um sintoma agudo de lesão vestibular que pode estar associado a outros sintomas, alguns dos quais podem se tornar crônicos. Os sintomas podem incluir desequilíbrio e desorientação espacial, distúrbios visuais, alterações auditivas, movimento ocular involuntário (nistagmo), mudanças cognitivas e/ou psicológicas, entre outras. Vertigem não é a mesma coisa que tontura, sensação de desmaio ou desequilíbrio. Quando você está com tontura, você pode ter uma sensação de desmaio ou perder seu equilíbrio. Se você sentir que o ambiente está girando, você está com vertigem.

A vertigem pode ser um sintoma tanto de doença descompressiva (DD) de orelha interna quanto de barotrauma de orelha interna, e é importante distinguir entre as duas causas.- A vertigem que ocorre brevemente durante ou após um mergulho e se resolve espontaneamente exige uma avaliação da tuba auditiva antes de se voltar a mergulhar.

  • A vertigem persistente é um sinal de uma condição séria e exige uma avaliação urgente de um otorrinolaringologista. Para a indicação de um otorrinolaringologista em sua região, envie um e-mail para medicina@danbrasil.org.br.

  • A vertigem severa e persistente após o mergulho é uma emergência.
  • Danos aos órgãos vestibulares causados por DD, barotrauma ou choque acústico podem ser permanentes. No caso de lesão em apenas uma orelha, a vertigem pode passar em duas a seis semanas, porque o cérebro aprende a compensar e ignorar o lado que está danificado, mas o canal não irá sarar. O mergulhador pode ter dificuldades em manter o equilíbrio no escuro quando não puder contar com pistas visuais. Danos aos órgãos vestibulares são debilitantes e podem tornar certas atividades difíceis ou impossíveis (como dirigir um carro).

Vertigem persistente ou recorrente, mesmo se controlada por medicamentos é uma contra indicação ao mergulho.

Voltar a mergulhar pós um barotrauma de orelha interna ou doença descompressiva deve ser avaliado individualmente dependendo da extensão da lesão permanente dos órgãos da orelha interna.




Other Features FAQs