DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

PERDA AUDITIVA/SURDEZ

A perda auditiva/surdez é a perda parcial ou completa da audição a partir da uma base de referência normal.
A perda completa ou parcial da audição pode ocorrer por uma variedade de razões. Existem várias causas relacionadas ao mergulho, incluindo barotrauma, doença descompressiva (DD) e danos à orelha interna.
A perda auditiva pode ser classificada como condutiva ou neurossensorial:

  • A perda auditiva condutiva envolve o canal auditivo, o tímpano e os ossículos da orelha média; esses componentes anatômicos conduzem o som mecanicamente para a orelha interna onde são gerados sinais elétricos.

  • A perda auditiva neurossensorial envolve o cérebro, o oitavo nervo craniano ou a orelha interna.Existem muitas causas de perda auditiva, incluindo infecção, bloqueio do canal auditivo, barotrauma, drogas, trauma, ruptura de janela redonda ou oval, derrame (AVC), doença de Manière, ruído e medicamentos.Embora rara, a perda auditiva permanente causada por barotrauma de orelha ou DD de orelha interna é possível. Se a lesão causar perda ou deficiência auditiva unilateral (em apenas um lado), a maioria dos médicos será contra o retorno ao mergulho. Essa é normalmente a recomendação porque se o mergulho subsequente resultar em uma lesão na orelha que ainda está funcionando, a pessoa pode ter uma perda auditiva permanente bilateral. Essa recomendação se aplica a todos os indivíduos com audição unilateral, independentemente da causa da perda ou deficiência auditiva unilateral.

Outra população para a qual o mergulho é frequentemente contra indicado ou recomenda-se extremo cuidado é aquela de indivíduos que sofreram cirurgia de implante coclear, cirurgia dos ossículos ou reparo da membrana timpânica (miringoplastia). O mergulho coloca indivíduos com esses históricos médicos em risco de danificar o reparo cirúrgico resultando em uma perda auditiva. Para os mergulhadores que se submeteram a esses procedimentos, ou sofreram perda auditiva permanente por barotrauma, normalmente recomenda-se extremo cuidado e uma consulta detalhada com um otorrinolaringologista antes de mergulhar. Para uma indicação em sua região, envie um e-mail para medicina@danbrasil.org.br.

É importante mencionar que a deficiência auditiva bilateral (tanto congênita quanto adquirida) não necessariamente impede uma pessoa do mergulhar. Entretanto, em casos de deficiência auditiva bilateral, um ambiente de mergulho impõe possíveis dificuldades de comunicação de superfície, tanto com outros mergulhadores quanto com os membros da tripulação. Comunicações prejudicadas em situações onde haja trafego de barcos, chamada de mergulhadores de volta a bordo e outras circunstâncias imprevistas podem resultar em uma resposta tardia a uma emergência, um acidente ou morte.


Other Features FAQs