DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

HIPERLIPIDEMIA

O colesterol - uma substância mole e cerosa - é um dos lipídios encontrados no sangue e, na verdade, em todas as células do corpo. Importante para o funcionamento saudável do nosso corpo, o colesterol é uma parte das membranas de nossas células e é usado na produção de hormônios.

ad:media]O colesterol no corpo humano pode ser proveniente de alimentos ricos em colesterol - como carnes, ovos e produtos lácteos - ou pode ser produzido internamente por nosso corpo. O corpo também pode produzir colesterol a partir de alimentos que não contêm colesterol, mas que contêm gordura saturada - como óleo de palma e óleo de coco - ou de gorduras trans, como frituras em restaurantes e bolos comerciais ou cookies. O colesterol por si só não se dissolve no sangue; ele tem que se ligar a proteínas para formar partículas de lipoproteínas solúveis. Existem dois tipos de lipoproteínas: as lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e as lipoproteínas de alta densidade (HDL).
O LDL é considerado o "colesterol ruim", porque uma grande quantidade dele leva a um estreitamento e enrijecimento das artérias devido a um acúmulo de colesterol, que se acumula em depósitos, chamados de "placas," nas paredes internas das artérias. Esta condição é chamada de aterosclerose. Ela contribui para a hipertensão e causa doença arterial periférica, doença arterial coronariana, ataque cardíaco e acidente vascular cerebral, assim como disfunção erétil nos homens.

Por outro lado, o colesterol HDL é considerado o "colesterol bom" porque reduz o risco de doença cardiovascular ao transportar colesterol da corrente sanguínea de volta para o fígado, o que facilita a sua remoção do corpo. O HDL, portanto, ajuda a evitar o acúmulo de placas de colesterol nas paredes das artérias. O nível de colesterol HDL de uma pessoa é, em certa medida, um fator da constituição genética dessa pessoa. Mas os níveis de HDL podem ser reduzidos pela diabetes do tipo 2; por certas drogas, tais como betabloqueadores e os esteroides anabolizantes; pelo tabagismo; por se estar acima do peso; e por ser sedentário. Por outro lado, o estrogênio, um hormônio feminino, aumenta os níveis de HDL, o que explica parcialmente por que a doença cardiovascular é menos prevalente em mulheres na pré-menopausa.

Os triglicerídeos são outro fator na hiperlipidemia. Os triglicerídeos são o tipo mais comum de gordura no corpo. Os níveis de triglicérides normais variam de acordo com a idade e o sexo. Níveis elevados de triglicérides combinados com altos níveis de colesterol LDL aumentam o risco de doença cardiovascular.

O seu nível de colesterol é uma medida composta de todos estes lipídios, em miligramas por decilitro de sangue (mg /dl) ou milimoles por litro de sangue (mmol / l).

Muitos especialistas americanos recomendamos os seguintes níveis de colesterol:
  • Colesterol total: 200 mg / dL (5,2 mmol / L)

  • Colesterol LDL: abaixo de 70 mg / dL (1,8 mmol / L) a 129 mg / dL (3,3 mmol / l), dependendo do seu estado de saúde

  • Colesterol HDL: acima de 60 mg / dL (1,6 mmol / L)

  • Triglicerídeos: abaixo de 150 mg / dL (3,9 mmol / L)

Fonte: American Heart Association

A American Heart Association recomenda que todos os adultos com 20 anos de idade ou mais velhos verifiquem o seu colesterol e outros fatores de risco para a hiperlipidemia a cada 4-6 anos e também dialoguem com seus médicos para determinar o seu risco de doença cardiovascular e acidente vascular cerebral.


Other Features FAQs