DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

CARAVELA

As caravelas são cnidários flutuantes caracterizados por bolsas azuis cheias de ar e longos tentáculos que ficam à deriva na superfície do oceano. Entrar em contato com os tentáculos de uma caravela pode causar dor intensa e outros sintomas sistêmicos.
Existem duas espécies de caravelas: a Physalia physalis no Atlântico e a Physalia utriculus no Indo-Pacífico. A caravela do Atlântico pode atingir tamanhos um pouco maiores, com a bolsa de ar raramente excedendo 30 cm (1 pé) e tentáculos com 10 metros (33 pés) em média e possivelmente chegando a 50 metros 165 pés.

Embora muitas pessoas acreditem que as caravelas sejam espécies de águas-vivas, este gênero pertence à ordem Siphonophora, uma classe de hidrozoários. O que vemos como um único espécime é na verdade uma colônia composta por até quatro tipos diferentes de pólipos. Apesar da sua semelhança, estes animais são mais próximos dos corais-de-fogo do que das águas-vivas.

É fácil reconhecer uma caravela; se você observar tentáculos azuis, pode apostar que eles pertencem a um Physalia .
Os pólipos de caravelas contém cnidócitos que injetam uma potente neurotoxina proteica capaz de paralisar peixes pequenos. Para os seres humanos, a maioria das queimaduras causa marcas vermelhas acompanhadas de inchaço e dor de moderada a grave. Estes sintomas locais duram entre dois a três dias.

Os sintomas sistêmicos são menos frequentes, mas potencialmente graves. Eles podem incluir mal-estar generalizado, vômitos, febre, elevação da frequência cardíaca em repouso (taquicardia), falta de ar e cãibras musculares no abdômen e nas costas. As reações alérgicas graves ao veneno da caravela podem interferir com a função cardíaca e respiratória, portanto os mergulhadores devem sempre procurar uma avaliação médica profissional assim que possível.
Aproximadamente 10.000 envenenamentos por cnidários ocorrem a cada verão nas costas da Austrália, a grande maioria dos quais envolve o gênero Physalia. Na verdade, em todo o mundo as caravelas são responsáveis pela maioria dos acidentes que exigem uma avaliação médica. O risco não é tão grande para os mergulhadores, porém a maioria das queimaduras por physalias ocorre em praias ou na superfície da água, e não enquanto a vítima está submersa. Certas regiões são conhecidas por terem surtos sazonais, mas a incidência é muito variável entre regiões.- Sempre olhe para cima e ao redor, enquanto volta à superfície. Preste atenção especial durante os últimos 5-7 metros de sua subida, uma vez que esta é a área onde você pode encontrar cnidários e seus tentáculos submersos.


  • Vista roupas que cubram o corpo inteiro, independentemente da temperatura da água. Proteção mecânica é a melhor maneira de prevenir queimaduras e lesões cutâneas.

  • Em áreas onde esses animais são conhecidos por serem endêmicos, um colete com capuz pode ser a melhor maneira de proteger o seu pescoço.
    1. Evite esfregar a área. Tentáculos de cnidários são como espaguetes revestidos de nematocistos, portanto esfregar a área ou permitir que os tentáculos rolem sobre a pele irá aumentar exponencialmente a área da superfície afetada e, consequentemente, o processo de envenenamento.

      NOTA: a dor inicial pode ser intensa. Embora complicações fatais sejam raras, monitore a circulação, as vias aéreas e a respiração da vítima, e esteja preparado para realizar a RCP, se necessário.

  • Remova os tentáculos. Você deve tomar muito cuidado para remover os tentáculos da caravela, a fim de evitar mais envenenamento. Esses característicos tentáculos azuis são muito resistentes à tração, portanto você pode removê-los facilmente com uma pinça ou luvas.

    NOTA: Se você não tiver acesso a uma pinça ou luvas, a pele de seus dedos é provavelmente grossa o suficiente para protegê-lo. Tenha em mente, contudo, que após a remoção seus dedos podem conter centenas ou mesmo milhares de nematocistos não disparados, portanto aja como se você tivesse manuseado uma pimenta muito forte, que causa bolhas em tudo o que você toca, e trate seus dedos de acordo com as recomendações dos passos seguintes.

    1. Lave a área com água do mar. Uma vez que os tentáculos e quaisquer remanescentes tenham sido removidos, use uma seringa de grande volume e lave a área com uma poderosa corrente de água do mar para remover qualquer nematocisto não disparado restante. Nunca use água doce uma vez que isso fará com que os nematocistos que ainda não dispararam o façam.

  • Aplique calor. Imerja a área afetada em água quente (limite máximo de 45 °C) durante 30 a 90 minutos. Se você estiver ajudando uma vítima, teste a água em si mesmo primeiro para avaliar os níveis de calor toleráveis. Não confie na avaliação da vítima, já que a dor intensa pode prejudicar a sua capacidade de avaliar os níveis de calor toleráveis. Se você não tem como medir a temperatura da água, uma boa regra é usar a água mais quente você pode tolerar sem se queimar. Note que diferentes áreas do corpo apresentam diferentes tolerâncias ao calor, por isso teste a água na mesma área em que o mergulhador foi ferido. Repita se necessário. Se não houver água quente disponível, aplique uma compressa fria ou gelo em um saco plástico seco.

    NOTA: A aplicação de calor tem dois propósitos: 1) ela pode mascarar a percepção da dor; e 2) ela pode ajudar na termólise. Uma vez que se sabe que o veneno é uma proteína que foi inoculada superficialmente, a aplicação de calor pode ajudar na desnaturação da toxina.

    1. Sempre procure uma avaliação médica de emergência.

  • Continue a monitorar o paciente até que ele esteja sob cuidados médicos mais avançados.O uso de vinagre é controverso com Physalia spp. Embora tradicionalmente o uso de vinagre tenha sido recomendado, vários estudos tanto in vivo quanto in vitro mostraram que ocorre uma enorme descarga de nematocistos após o uso de vinagre sobre certas espécies de cnidários, incluindo Physalia. Ainda assim, as diretrizes da American Heart Association (AHA 2010) recomendam a aplicação de vinagre para todas as medusas, incluindo Physalia spp. Se algo mudar, a DAN irá informa-lo.

Se você optar por aplicar vinagre, você pode otimizar a aplicação e economizar significativamente usando frascos de spray. Pulverize generosamente a área com vinagre por não menos do que 30 segundos para neutralizar qualquer remanescente invisível. Remova todos os tentáculos restantes.


Other Features FAQs