DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

ANATOMIA DA ORELHA

A orelha é o órgão da audição e do equilíbrio. Ela consiste de uma cavidade na estrutura do crânio revestida de tecido mole, que compreende três espaços distintos preenchidos com ar ou líquido (orelha externa, média e interna); esses três espaços distintos abrigam tanto mecanismos de transmissão sonora quanto instrumentos sensoriais.

A orelha externa é composta pelo pavilhão auditivo (aurícula) e pelo canal auditivo que se estende até o tímpano (membrana timpânica), que a separa da orelha média. O revestimento da orelha externa é composto de pele rica em glândulas que produzem cerume (cera da orelha).

A orelha média é uma cavidade no osso temporal revestida por uma fina camada de tecido similar ao encontrado no nariz e na garganta. Ela é separada do canal auditivo pelo tímpano e conectada à garganta (naso faringe) através da tuba auditiva (trompa de Eustáquio). Ela inclui três minúsculos ossos (os ossículos auditivos) que formam uma cadeia conectada de um lado ao tímpano, e à membrana da janela oval pelo lado da orelha interna. O espaço da orelha média é preenchido por ar à pressão ambiente, e precisa ser equalizado quando a pressão ambiente é alterada (como ocorre no mergulho ou voo). A equalização é feita movimentando-se ar para fora ou para dentro da orelha média através da tuba auditiva, que conecta a garganta à orelha média, utilizando-se técnicas de equalização como a manobra de Valsalva.

A orelha interna, ou labirinto, inclui a cóclea (órgão da audição) e o vestíbulo e os canais semicirculares (órgãos do equilíbrio). A cóclea e os canais vestibulares são onde os nervos auditivo e vestibular se originam. As ondas de pressão transmitidas pelo ar ou pela água são canalizadas pelo pavilhão auditivo e pelo canal auditivo e conduzidas à membrana timpânica. As ondas de pressão fazem a membrana timpânica vibrar, o que faz os ossículos auditivos se moverem em resposta. O estribo (o último osso da cadeia) empurra a janela oval da cóclea. Como esse é um sistema fechado, quando a janela oval é empurrada para dentro, a janela redonda se projeta para fora. O fluído contido na cóclea transmite as ondas de pressão ao nervo auditivo, que por sua vez envia sinais para o cérebro que são interpretados como sons.

Partes do vestíbulo são projeções conhecidas como canais semicirculares. O fluído contido nesse sistema se movimenta de acordo com o movimento da cabeça. Dentro dos canais semicirculares existem estruturas semelhantes a pelos chamadas de cílios. Os cílios detectam o movimento do fluido através dos canais e por meio do nervo vestibular enviam sinais ao cérebro onde o movimento é interpretado e usado para ajudar a determinar a posição da cabeça no espaço tridimensional.


Other Features FAQs