DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

Um mergulho solo inesperado

Corrente forte faz com que um mergulhador se separe do seu dupla e de todo o grupo O meu companheiro de mergulho habitual não iria participar deste mergulho em particular e eu fiz dupla com uma pessoa com quem nunca tinha mergulhado antes. Já que o meu novo dupla também era um mergulhador experiente, não pensei que pudesse haver algo com que me preocupar. Havia uma corrente muito forte e, durante a descida, me separei do resto do grupo. Meu dupla e eu estávamos à vista um do outro a aproximadamente 15 m (50 pés) de distância. Ele decidiu continuar com o resto do grupo sem mim. O meu erro foi pensar que eu veria todo mundo quando chegasse no fundo. Por causa da corrente, acabei em um ponto diferente do meu parceiro e do resto do grupo.

Encontrei-me a 29 m (96 pés), no meio do Oceano Pacífico, completamente sozinho. Não havia mais ninguém à minha volta. Meu primeiro sentimento foi o pânico e pensei imediatamente em retornar à superfície. Felizmente, não subi rapidamente e confiei na minha experiência de mergulho e treinamento para decidir o que fazer. Em primeiro lugar, eu tinha de sair do "modo de pânico" e entrar no "modo segurança". Disse a mim mesmo: "Eu sou o único que pode me tirar desta encrenca". Encontrar-me a 30 m (100 pés) ou mais não era novidade para mim, que adoro grandes profundidades. Mas é sem dúvida assustador estar em águas com as quais não se está familiarizado e inesperadamente sozinho. Fiz uma subida lenta e controlada, e lembro-me de ter feito uma parada de segurança a 4,5 m (15 pés). Emergi e acenei para que o nosso barco de mergulho fosse me buscar.

Só 30 minutos depois que eu já tinha embarcado e desmontado o meu equipamento, o meu dive master subiu para ver se eu estava bem. Ele perguntou se eu queria voltar imediatamente para a água. Eu fiquei chocado pelo tempo que ele levou para vir verificar se eu estava bem e também por ele perguntar se eu queria mergulhar de novo. Respondi que não podia descer porque já tinha estado a 29 m (96 pés) e precisava fazer um intervalo de superfície.

Meu dupla voltou ao barco e me disse que, ao me ver, pareceu-lhe que eu estava tendo problemas e que voltaria à superfície, então ele decidiu continuar o seu mergulho. Disse-lhe que se ele achava que eu estava tendo problemas, então não deveria ter se separado de mim. Expliquei-lhe ainda que, porque ele tinha continuado sem mim, eu também não poderia tê-lo ajudado se ele tivesse tido problemas. Reportei este incidente ao dive master principal que, no momento do incidente, acompanhava um grupo de mergulhadores inexperientes. Ele disse que eu não ficaria mais com aquele parceiro nem com aquele dive master nos mergulhos futuros.

Como se não bastasse, o cenário se repetiu no dia seguinte com outro mergulhador experiente e o mesmo dive master. Felizmente tudo acabou bem, mas poderia ter sido um enorme desastre. Considero este incidente uma experiência de aprendizado. Aprendi que sou capaz de usar a minha experiência de mergulho e treinamento em situações de emergência. Agora também mergulho sempre com uma faca no meu colete equilibrador para estar mais preparado para um incidente. Você nunca sabe o que pode acontecer no "grande azul". Mais tarde, relatei o incidente de mergulho ao dive master principal do resort em que eu estava hospedado. Espero que ele tenha lidado com o problema e que incidentes futuros tenham sido evitados.
Mergulhar com um dupla é uma medida importante, que aumenta a segurança no mergulho quando as melhores práticas são seguidas. Esse processo precisa começar na superfície, antes que os mergulhadores entrem na água. Os duplas deveriam planejar o mergulho juntos. Discutir elementos importantes, tais como profundidade, tempo de fundo e gerenciamento do gás respirado. Além disso, se um ou ambos os mergulhadores planejam qualquer atividade subaquática, como fotografia ou pesca, isso deve ser comunicado e o mergulho deve ser planejado de acordo com ela. Se você ou o seu parceiro não conseguem concordar sobre o plano de mergulho, é melhor desfazer a parceria e encontrar outro mergulhador com os mesmos objetivos de mergulho.

Faça a sua checagem com o seu dupla antes do mergulho e certifique-se de que ambos estejam familiarizados com a localização e a funcionalidade dos equipamentos do outro. É uma boa ideia revisar os sinais manuais para evitar problemas de comunicação. Uma boa prática de mergulho inclui permanecer em contato próximo durante todo o mergulho. A capacidade de se ver mutuamente a distância não é suficiente para garantir a segurança; companheiros deveriam ser capazes de alcançar um ao outro rapidamente em caso de uma emergência ou de um incidente de mergulho. Parceiros deveriam poder confiar um no outro, mas não depender completamente do outro ou do dive master para realizar o mergulho. Cada mergulhador é, em última instância, responsável pela própria segurança. A cultura da segurança no mergulho é aprimorada quando os mergulhadores falam sobre situações de falta de segurança. Alertar os outros mergulhadores a respeito de incidentes ou situações potencialmente perigosas pode ajudar a promover a segurança no mergulho e possivelmente evitar incidentes no futuro.

- Brittany Trout


Other Case Summaries FAQs