DAN Medical Frequently Asked Questions

Back to Medical FAQ List
Bookmark and Share

A DAN ajudará os mergulhadores com a análise do gás respirável

Dois casos de contaminação do ar apresentam, entre os sintomas, dificuldades para respirar, tontura e náuseaEu estava verificando o meu regulador durante uma checagem pré-mergulho e notei que o meu ar tinha um gosto estranho. Sem saber o que fosse, comecei o meu mergulho. Logo depois que entrei na água, comecei a ter problemas com a minha visão e dificuldades para respirar a 8 m (25 pés). Sinalizei ao meu dupla e subimos. Porém, nós dois chegamos ao barco com muita dificuldade. Saí da água com a ajuda de uma manilha do convés e uma testemunha no barco disse que os meus olhos estavam virando.

Mais tarde, naquele dia, vomitei e senti dificuldades para respirar por aproximadamente uma hora. Meu parceiro de mergulho e um outro mergulhador provaram os mesmos sintomas. A operadora de mergulho onde os cilindros foram carregados foi contatada e aconselhada a verificar o equipamento que estava sendo utilizado para carregá-los, mas a equipe negou qualquer problema. Fui informado de que o operadora enviaria cópias das inspeções dos cilindros; isso, porém, nunca aconteceu.
Um mergulhador experiente sentiu um gosto ruim no ar que saía do seu regulador, além de fôlego curto, tontura, vertigens e náusea na descida depois dos 18 m (60 pés). Os sintomas relatados se intensificaram, até que o mergulho foi abortado a 27 m (90 pés). O mergulhador e o seu dupla retornaram à superfície com uma taxa de subida normal (>18 m/minuto ou 60 pés/minuto). Ambos os mergulhadores voltaram para a costa e descansaram. O mergulhador que passou mal estava alerta, porém fatigado, com sintomas persistentes de tontura e náusea.

Enquanto removiam o equipamento de mergulho, os mergulhadores notaram que o ar liberado pelo cilindro do mergulhador que se sentira mal tinha um cheiro estranho, descrito como um odor químico, diferente de escapamento ou combustível. O mergulhador sentiu pressão no peito, congestão, tosse e dor de estômago. Ele procurou um médico e, depois de poucos dias, os sintomas diminuíram.

O mergulhador não solicitou uma análise do gás do cilindro devido aos custos; contudo, a operadora que enviou o cilindro foi notificada quanto à suspeita de ar de qualidade ruim no seu interior. Outros mergulhadores também relataram à operadora que suspeitavam que os cilindros tinham sido carregados com ar contaminado, possivelmente por óleo vazado do compressor usado para preencher os cilindros. No entanto, não se sabe se a operadora investigou o problema.
De um modo geral, incidentes envolvendo gás respirável de má qualidade — seja ar comprimido, nitrox, trimix ou outra mistura — são raros. As fontes de ar ruim variam, mas podem incluir impurezas encontradas no ar usado para carregar os cilindros e contaminantes produzidos por um compressor. Outra possibilidade é que o próprio cilindro possa estar danificado ou envenenado. Se o ar comprimido de um cilindro tem um odor ou um gosto estranho quando respirado, o mergulhador não deveria jamais continuar a usar tal fonte para o mergulho. Infelizmente, nem todos os contaminantes têm odor ou gosto; alguns, como o monóxido de carbono, podem não ser detectados. Se um mergulhador suspeita ter sido exposto a gás respirável ruim, é importante passar por uma avaliação médica e, se possível, fazer com que o cilindro seja testado e a contaminação, confirmada. É difícil basear a possibilidade de um envenenamento somente nos sintomas, já que os sintomas associados – como dor de cabeça, náusea, fadiga e dor de estômago – são frequentemente parecidos com os de outras doenças relacionadas ao mergulho.

Problemas associados ao gás respirável contaminado são levantados ocasionalmente; no entanto, suspeita-se que os incidentes relacionados com cilindros contaminados sejam relatados com pouca frequência. Para incentivar os mergulhadores a falar sobre as contaminações de ar comprimido, a DAN está oferecendo assistência para a análise do gás em casos relatados e aprovados. Se você passar por um incidente possivelmente relacionado ao gás respirável contaminado e tiver o controle legal do cilindro, por favor, preserve o cilindro e entre em contato com o setor de Pesquisa da DAN (DAN Research) por telefone (ligue para +1-919-684-2948 e peça pelo DAN Research), durante o horário regular de abertura (8h30 – 17h EST – fuso horário padrão da costa leste dos EUA) ou por meio do sistema de relatos de incidentes on-line.

— Brittany Trout, Associada DAN Research
Rossier, Robert N. "When Gas Goes Bad", Alert Diver, Outono de 2010.


Other Case Summaries FAQs