Case Summaries

Mergulhador de abalone encontra um tubarão-cabeça-chata

Um experiente mergulhador de abalone relembra o seu encontro com um tubarão.

Relato do caso

Há cerca de 40 anos, eu estava mergulhando à caça de abalones, respirando por meio de um narguilé que me fornecia ar da superfície. Entre os incômodos frequentemente provados pelos mergulhadores de abalone, está a guaivira (Oligoplites saurus), um peixe que sempre tenta comer os abalones através da rede de coleta. Evitar a guaivira com o ferro de pegar abalone costumava ser, normalmente, um bloqueio suficiente; no entanto, naquela ocasião em particular, a guaivira era excepcionalmente insistente; então, a prendi em uma pedra com o meu ferro de abalone por alguns segundos, o que finalmente afastou o peixe.

Imediatamente, algo veio disparado em minha direção de cerca de 18 metros no mar aberto e chocou-se comigo; num piscar de olhos, fez um giro de 90 graus e desapareceu, antes que eu pudesse ter certeza do que fosse. Meu corpo foi atirado para mais fundo na água, e o aumento da pressão causou dor nos meus ouvidos. Suspeitei que um fosse um tubarão e me escondi atrás de um pequeno monte com a sacola na minha frente servindo como escudo.

Então, vi um grande tubarão fazendo giros bem curtos enquanto nadava na minha direção. Felizmente, ele se girou para o outro lado e afastou-se cerca de 6 metros. Era um grande tubarão-cabeça-chata. Se eu estivesse mais perto no mar aberto e não entre algumas pedras, acredito que ele não teria me ignorado tão rapidamente. Suspeito que a minha luta com o peixe tenha provocado uma reação de ataque, mas a visão de um mergulhador com uma mangueira e uma sacola evitou um ataque total por parte do tubarão. Pela minha experiência, recomendo aos que praticam pesca submarina que amarrem as suas presas a um cabo flutuante e permaneçam livres.

Comentários

Um mergulhador atacado ou enfrentado por um tubarão é um evento raro; no entanto, tubarões podem ser atraídos pelas vibrações emitidas por peixes feridos, o que coloca em risco os mergulhadores que participam de uma pesca ou caça de animais marinhos. Certas práticas de pesca, tais como prender os peixes capturados a um cinto ou a algum equipamento em uso diretamente no corpo são consideradas extremamente perigosas, porque os tubarões podem tentar pegar os peixes capturados. Por esse motivo, os mergulhadores são aconselhados a não amarrar peixes ou abalones próximo ao corpo e a não pescar em águas com reconhecida atividade frequente de tubarões.

Se um tubarão for encontrado durante a pesca, é melhor abandonar qualquer peixe capturado que o possa estar atraindo e nadar calmamente para longe da área, com movimentos controlados e encarando o tubarão ininterruptamente. Nadar diretamente para o mar aberto não é aconselhável; tente procurar proteção em estruturas como corais ou rochas.
— Brittany Trout, BS, Pesquisadora Associada da DAN




Leituras Adicionais

"Mitos e Verdades sobre os Tubarões"
"Mordidas e Ataques"